06/01/2017

A paisagem da viagem de ônibus entre Puebla e Oaxaca é espetacular, pena que lá pela metade do trecho anoiteceu e não deu mais para apreciá-la.

Chegando na rodoviária de Oaxaca pegamos um táxi até o hostel, e lá fomos recebidos pelo Nacho – super simpático e gentil. Largamos nossas coisas e saímos para conhecer os arredores e jantar.

As ruas ao redor do Zócalo são um pouco mais mal cuidadas do que as das cidades anteriores, mas ele estava iluminado, com decoração natalina, bonito. Também tinha uma pista de patinação no gelo.

oaxaca 01

Achamos um restaurante que servia cerveja em jarra de 2 litros e jantamos por ali mesmo (massa com molho Alfredo).

Alguns gastos (pesos):

  • Táxi da rodoviária ao hostel: 50
  • Janta para 3 em restaurante no Zócalo: 380

Hospedagem: Andaina Hostel – USD 62 por 3 diárias.

Quarto duplo com banheiro compartilhado, wi-fi, sem café da manhã. O hostel é bem grande, há vários banheiros e várias pequenas cozinhas. As cozinhas poderiam ser melhor equipadas, não tinham nem geladeira. A localização é excelente.

07/01/2017

Tomamos café no Oxxo na esquina do hostel e depois fomos ao Hotel Rivera del Ángel, pois dali saem as vans que levam para Monte Albán. Uma moça nos abordou na rua vendendo os bilhetes de ida e volta pela empresa Lescas, ainda olhamos o valor com outra empresa que opera ali mas acabamos fechando com ela. O microônibus saiu às 10h30 e levou uns 20 minutos para chegar ao destino.

Monte Albán foi a capital dos Zapotecas, e se desenvolveu entre os anos 500 A.C. e 800 D.C. 😮 . Situa-se no alto de uma montanha, com ampla visão dos arredores, incluindo a cidade de Oaxaca.

monte albán 11

monte albán 01

monte albán 07

A maioria das construções encontram-se em uma espécie de praça principal, que mede 200m x 300m. É possível subir em parte das edificações, em especial as dos extremos sul e norte da cidadela, de onde temos vistas maravilhosas.

monte albán 10

monte albán 09

monte albán 04

monte albán 08

Na entrada do sítio há um museu, que deixamos para ver ao final da visita. É pequeno mas tem peças legais.

monte albán 12

Pegamos o transporte das 14 horas para voltar. Demoramos um pouco para achar um lugar para almoçar. Encontramos um restaurante que oferecia um menu sopa+prato principal+suco+sobremesa, comida comum. O que não foi comum foi o garçom que veio nos atender. Pedimos para ver o cardápio e aí o Rodrigo e o Rico se levantaram para ir ao banheiro. Quando o garçom voltou, trouxe dois cardápios e largou nos lugares onde os guris estavam sentados, e me deixou de mãos abanando. Só faltou ele dizer “espera teu marido voltar que ele escolhe tua comida” 👿 .

Fomos passear pelo Centro. Primeiro olhamos algumas agências de turismo em frente ao Zócalo para reservar o passeio para o dia seguinte. A moça que tinha nos vendido as passagens para Monte Albán pela manhã tinha nos oferecido o tour Mitla+Hierve el Água+Árbol de Tule por 250 pesos, mas na sede da empresa (Lescas) nos cobraram 200.

oaxaca 04

As ruas do Zócalo para o lado do hostel eram um pouco feias, sujinhas, eu estava até um pouco decepcionada com a cidade, mas para o outro lado (em direção ao Templo de Santo Domingo) elas são muito bonitas. A Calle Macedonio Alcalá é uma rua para pedestres muito agradável, cheia de lojas e restaurantes, tudo bem enfeitado.

Lá pelas tantas encontramos uma cafeteria dentro de uma galeria de arte, lugar aconchegante e agradável, tomamos um cafezinho por lá.

oaxaca 05

Interior da Galeria.

Andando pela rua, eu estava comendo um mazapan (marzipan) e um menino de uns 8 anos começou a caminhar ao meu lado e conversar. Era a coisa mais querida. Me perguntou onde eu tinha comprado o mazapan. De quem eu tinha comprado. Quanto tinha custado. Se estava bom. Eu respondendo tudo pacientemente até que 💡 me dei conta e dei a metade que restava do doce para ele. Ficou bem faceiro!

Nos informamos sobre o acesso à pista de patinação: era grátis! Não fomos porque não era permitido entrar com mochilas e já estava tarde para largar no hostel e voltar. Pena.

À noite, tomamos umas cervezas no hostel e depois fomos para um bar. Na rua em frente ao Templo de Santo Domingo tem alguns bares no terraço, com bonita vista para a igreja iluminada. Tomamos uma rodada de drinks ali (eu: piña colada, Rodrigo: sangria e Rico: mojito) e saímos para achar um lugar para jantar.

Bem na esquina tinha um restaurante italiano, jeitão de cantina: toalhas quadriculadas em vermelho e branco, poucas mesas, ambiente bem acolhedor. Preços um pouco acima do que vínhamos gastando, mas não resistimos a uma comida italiana e entramos. O Rodrigo pediu uma massa e eu e o Rico escolhemos risotos. Foi a PIOR comida italiana da vida. A massa parecia de pacote com molho pronto e os risotos não tinham gosto de nada além de pimenta (imagina encher um risoto de pimenta!). O dono desse restaurante deve ter sido banido da Itália, ô comida ruim XD ! Restaurante Alfredo da Roma, recomendo… evitar!

Alguns gastos (pesos):

  • Café da manhã para 3 no Oxxo: 127
  • Transporte ida+volta Monte Albán: 50
  • Ingresso Monte Albán: 70
  • Almoço para 3: 165
  • Tour Mitla+Hierve el Água+Árbol de Tule: 200
  • Drinks no bar no terraço: 200
  • Jantar ruim de doer para 3: 495