Eleger a melhor viagem feita na vida é algo, ao meu ver, impossível. Cada viagem é diferente da outra, não só no destino e tudo que ele engloba, mas também no momento de nossas vidas em que ela é feita. Mesmo não conseguindo apontá-la como “a melhor viagem que já fiz”, essa pelo Sudeste Asiático tem um lugar bem especial no coração.

Passamos 31 dias em terras asiáticas entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016, além das (longas) viagens de ida e de volta. Compartilho abaixo o roteiro (em negrito, a cidade onde pernoitamos, e entre parenteses, uma breve descrição da programação de cada dia):

[googlemaps https://www.google.com/maps/d/embed?mid=179n0L1FxSTaWI9tXBm0KmHwzjejr4WGk&w=800&h=600]

 

  1. Chegada em Bangkok pela manhã (Khao San Road; Wat Arun; Chao Phraya River)
  2. Bangkok (Grand Palace; Wat Phra Kaew; Wat Pho)
  3. Bangkok (Flower Market, Wat Traimit, MBK Shopping)
  4. Bangkok (bate-volta Ayutthaya)
  5. Bangkok (Wat Ratchanatdaram, Wat Saket, Museu Nacional)
  6. Voo para Siem Reap  no começo da tarde (Old Market, Night Market)
  7. Siem Reap (Koh Ker, Beng Mealea)
  8. Siem Reap (Angkor Wat, Angkor Thom)
  9. Siem Reap (passeio de quadriciclo); voo para Da Nang no início da noite; transfer para Hoi An
  10. Hoi An (centro histórico, An Bang Beach)
  11. Hoi An (passeio de bike, centro histórico)
  12. Hoi An (An Bang Beach); ida para Da Nang no final de tarde (Dragon Bridge)
  13. Da Nang (Marble Mountains)
  14. Da Nang (bate-volta Hue)
  15. Da Nang (Lady Buddha); ida para Hanoi à noite
  16. Hanoi (Old Quarter e arredores)
  17. ida para Halong e cruzeiro por Halong Bay
  18. Retorno de Halong Bay para Hanoi
  19. Hanoi (Mausoleu de Ho Chi Minh); voo para Chiang Mai à tarde
  20. Chiang Mai (centro histórico, Doi Suthep, Night Bazaar)
  21. Chiang Mai (Patara Elephant Farm, Sunday Night Market)
  22. Chiang Mai (curso de culinária: Thai Farm Cooking)
  23. Chiang Mai (templos diversos/ dia à toa)
  24. Chiang Mai; voo para Krabi no final da tarde
  25. Krabi (Railay Beach)
  26. Krabi (passeio Hong Island)
  27. Krabi (Railay Beach)
  28. Ida para Phi Phi; Maya Bay Sleep Aboard
  29. Retorno a Phi Phi; tarde praia (Loh Dalum); view point
  30. Phi Phi (Loh Dalum)
  31. Praia (Loh Dalum) pela manhã; ferryboat para Phuket e voo deixando a Tailândia no início da noite.

 

POR QUE ESSE ROTEIRO?

Como milhares de pessoas, assisti o filme “A Praia” na minha adolescência e fiquei fascinada pela ideia de conhecer aquele paraíso. Li um pouco mais sobre Maya Bay, as demais praias tailandesas e também sobre Bangkok, e desde então a Tailândia passou a ser um dos meus destinos dos sonhos. Anos depois, reunidas as condições para viajar até o outro lado do mundo, a wish list já tinha aumentado (consideravelmente) e por aquelas bandas do sudeste asiático também queríamos muito conhecer o complexo de Angkor Wat, no Camboja, e a Baía de Halong, no Vietnã. A partir desses lugares que não abríamos mão de conhecer, fomos encaixando o resto do roteiro.

 

O que eu mudaria nele hoje?

Das cinco pernoites em Bangkok: nada! Bangkok tem muitas atrações e uma vibração própria que merece ser vivida, o que ficaria muito prejudicado em uma estadia menor.

Wat Arun

Wat Arun, em Bangkok.

Grand Palace Bangkok

Grand Palace, em Bangkok.

Wat Pho

Wat Pho, em Bangkok.

Wat Traimit

Wat Traimit, em Bangkok.

Phra Chedi Chaimongkol

Phra Chedi Chaimongkol, em Ayutthaya.

 

Das três pernoites em Siem Reap: também não mudaria nada. Dois dias cheios, descontando os de chegada e de saída, são o mínimo para conhecer os pontos principais.

Angkor Wat nascer sol

Amanhecer em Angkor Wat.

Ta Prom

Ta Phrom.

Angkor Thom

Bayon, em Angkor Thom.

 

Das três pernoites em Hoi An: tendo tempo disponível, eu ficaria mais tempo lá. Dois dias cheios são o mínimo para curtir essa delícia de cidade.

Hoi An

Centro Histórico de Hoi An.

 

Das três pernoites em Da Nang: diminuiria uma, organizando para passar apenas um dia cheio por lá. A pernoite que sobra eu colocaria em Hue, que conhecemos em um bate-volta (valeu a pena, mas foi muito corrido).

Lady Buddha Da Nang

Lady Buddha, em Da Nang.

Cidade Imperial Hue

Cidade Imperial de Hue.

 

Das três pernoites em Hanói (duas antes e uma depois de Halong Bay): também não mudaria. Tivemos no total um dia inteiro, mais uma tarde e a manhã seguinte para conhecer as principais atrações e foi apropriado.

Museu Guerra Hanoi

Museu da Guerra, em Hanoi.

 

Do cruzeiro de dois dias / uma noite em Halong Bay: existem cruzeiros com maior duração, mas como fomos na época em que é frio no norte do Vietnã, o banho de mar fica impraticável e a possibilidade do tempo estar feio é maior – dois dias e uma noite foi perfeito.

Ha Long Bay

Algumas das milhares de ilhotas de Halong Bay.

 

Das cinco pernoites em Chiang Mai: diminuiria uma ou duas. Chiang Mai é maravilhosa e ótima de se aproveitar sem pressa, mas ficamos tempo demais (na verdade, a intenção era usar um dos dias para fazer um bate-volta a Chiang Rai, mas as opções de tours até lá não nos agradaram e acabamos não fazendo – para quem vai a Chiang Rai esse dia a mais é necessário).

Doi Suthep

Doi Suthep, em Chiang Mai.

Pathara Elephant Farm

Pathara Elephant Farm.

 

Das quatro pernoites em Krabi: dependeria da quantidade de dias em outras praias, mas optamos por ficar pouco tempo em Phi Phi, então três dias inteiros aqui ficaram de bom tamanho.

Railay Beach

Railay Beach, em Krabi.

Phra Nang

Phra Nang Beach, em Krabi.

 

Da noite no Maya Bay Sleep Aboard: como contei ali em cima, Maya Bay foi praticamente a fagulha que deu início a toda essa viagem, então, se o preço não fosse empecilho, eu repetiria a experiência por duas, três, quatro noites… 😀

Maya Bay

Galera do Maya Bay Sleep Aboard – e “A Praia” só nossa!

 

Das duas pernoites em Phi Phi: ficaria mais tempo fácil fácil, dá para fazer muitos passeios a outras praias e ilhas próximas, mas era só isso que nos restava de tempo e valeu cada segundo.

Phi Phi

Praia de Loh Dalum, em Phi Phi.

 

DESLOCAMENTOS INTERNOS

Cruzar o mundo não é uma coisa que se faça toda hora e para aproveitar melhor o nosso período de férias, optamos por fazer os deslocamentos entre as cidades de avião. É possível deslocar-se de ônibus e, dependendo do trecho, de trem, mas escolhemos gastar um pouco mais e ganhar tempo para conhecer os lugares. As companhias aéreas utilizadas foram:

  • Bangkok – Siem Reap: Cambodia Angkor Air
  • Siem Reap – Da Nang: Vietnam Airlines
  • Da Nang – Hanoi : Vietnam Airlines
  • Hanoi – Bangkok: Qatar Airways + Bangkok – Chiang Mai:  Thai Airways (esse trecho ficou assim quebrado porque utilizamos milhas na primeira parte)
  • Chiang Mai – Krabi: AirAsia

Outro fator que nos ajudou a economizar tempo foi que compramos uma passagem múltiplos destinos, chegando por Bangkok e indo embora por Phuket.

 

E PORQUE ESSA VIAGEM FOI TÃO ESPECIAL?

Porque não parece que fomos para outros países, e sim para outro planeta! Tudo é muito diferente! A maneira como as pessoas tratam umas às outras, a arquitetura, o cheiro pelas ruas (uma mistura de condimentos com incenso), o jeito de vestir, o trânsito… eu poderia fazer uma enorme lista de pequenas coisinhas do dia a dia que são peculiares – e encantadoras – daquele lado do mundo, mas eu garanto que nada daria a dimensão do que realmente sentimos quando estamos lá.

Se tiveres interesse, dá uma olhadinha no vídeo dessa viagem clicando aqui, ou no rodapé da página.

A quem tem interesse em conhecer este pedaço da Ásia, eu afirmo: vai! 😀 O único porém é que a gente se apaixona e quer ir de novo… 😛